Arte de Rua de Carlos SBF

    825

    Carlos nasceu em governador Valadares MG mas cresceu no estado de SP. “Comecei a viver de arte dos 16 aos 17 anos com uma banda e promovendo eventos, desde então morando em uma cidade de registro SP que fica a 1:30 da cidade de Peruíbe litoral sul paulista sempre trabalhei de garçom em quiosques em beira de praia,sabendo tocar violão e guitarra gostava de pegar alguns pedaços de arames e modelar pequenas guitar e vialão, sempre via alguns hippies ( artesões ) expondo seus trabalhos e ficava imaginando que eu também poderia expor meus trabalhos como eles nas ruas.” – Conta ele.

    Untitled-2

    Ele faz lindos trabalhos com grafite com direito a Fogo e tudo! (Veja o vídeo abaixo) e contou para nós como foi sua história e jornada de viver de artesanato:

    “Peguei minhas peças de artesanato e comecei a expor, tive um resultado positivo, deixei o trabalho de garçom e comecei a trabalhar como artesão pelas ruas. Depois de alguns anos conheci um rapaz que pintava quadros pelas ruas da cidade de Peruíbe SP, gostei da arte e me interessei em aprender, escolhi 4 trabalhos do catálogo dele que eu achava que fosse os mais fáceis de se fazer e pedi a ele que fizesse para mim, prestei atenção… e levei os trabalhos para casa, chegando em minha cidade fui direto a uma casa de tintas e pedir para o vendedor que me vendesse todas as cores de spray que estavam naqueles quadros…!”

    “Daí em diante tive muito incentivo de meus familiares e amigos. Segui treinando em casa.
    Depois de um ano treinando em casa, fui trabalhar, expor em uma festa religiosa Bom senhor Jesus de Iguape na cidade de Iguape SP, chegando lá encontrei 2 concorrentes, um uruguaio e um chileno, passei frio e fome e descobri que eu ainda não sabia pintar nada diante deles…”

    “Não desisti por causa disso, continuei treinando, lendo revistas de pinturas e capturando algumas imagem que via em meu dia a dia, hoje estou a 8 atuando pelo Brasil com minha arte de norte a sul leste e oeste, conheci pessoas, lugares através da arte que nunca havia imaginado conhecer e o mais importante fiz amizades verdadeiras enquanto viajei e ainda viajo com minha arte.
    Sempre achei que a minha maior inspiração era o dinheiro, mas sei que a minha maior inspiração é minha liberdade.” — Conta Carlos.

    Linda história e inspiração, não é mesmo? Vamos ver Carlos com a “mão na massa”? Suas obras são um espetáculo a parte, com fogo e tudo… confira no vídeo:

     

    Crédito do Vídeo e Texto: Carlos SBF